rss

Dicas

26/03/2015

Utilizando o Auxilio do QR Code em Cidades Turísticas

Um problema comum para a administração em cidades, ou estabelecimentos, turísticas é transmitir informações aos visitantes que não falam o idioma local. Usualmente, se opta por colocar avisos em mais de um idioma, o que ameniza mas não necessariamente resolve o problema. Esse post vem apresentar uma proposta que, em alguns casos específicos, pode auxiliar essa tarefa sem grande oneração. Trata-se de utilizar nas placas os QR Codes como uma ferramenta de tradução.

O QR Code é um código gráfico que pode ser interpretado pela maior parte dos telefones modernos com câmera fotográfica. Ele é muito utilizado pela mídia gráfica (em revistas, panfletos, jornais, etc.) porém pouco utilizado pela administração pública.

Para utilizá-lo, conforme o proposto no primeiro paragrafo, já fica claro uma limitação. O visitante precisa ter um telefone que suporte tal tecnologia. A estatística sugere que isso não seja um problema muito grande. Dito isso a proposta em questão é apenas fixar nas placas, em algum canto, um QR Code para tradução. Em placas já fixadas nem é necessário trocá-las, basta imprimir um, revesti-lo com material impermeável e fixá-lo na placa. A seguir, destacamos três sugestões de como utilizá-los, com ajuda de alguns recursos gratuitos do Google©, para esse fim.

Link para o Google Translate©

A forma mais simples é colocar um link, para o Google Translate, passando o texto como parâmetro na URL. Basicamente é digitar o texto no site, mandar traduzir, copiar o link na barra de endereços do navegador e transformá-lo em QR Code. Essa prática não tem nenhum custo, no entanto o visitante precisa ter acesso a internet no local, caso contrario não vale de muita coisa. Uma prática auxiliar que pode ajudar a manter a legibilidade do código, visto que o link feito dessa forma fica gigante, é criar uma pagina na web e redirecioná-la para este link em questão. Links pequenos geram códigos mais legíveis.

Link para uma página

Uma outra forma, um pouco melhorada, é a criação de uma pagina web onde, além do texto da placa, pode se disponibilizar maiores informações sobre o local, fotos, curiosidades, uma mapa no GoogleMaps com marcação para os outros pontos turísticos relacionados de onde pode se traçar rotas. Tudo isso, obviamente, casado com a ferramenta de tradução. O custo para isso pode ser desde zero (utilizando ferramentas gratuitas para criação do site) até gastos mais elevados para páginas mais bem elaboradas. Assim como o primeiro caso, neste também precisa ter acesso a internet no local.

Aplicativo

Outra forma, esta mais onerosa, é a criação de um aplicativo exclusivo para interagir com as placas. Desta forma é possível utilizar todos os recursos já descritos e muitos outros que de outra forma não seria possível. Outra vantagem é possibilidade de, uma vez baixado o aplicativo, o mesmo funcione offline (em caso de pontos turísticos sem acesso a internet mas com a presença de um computador o mesmo pode ser passado por bluetooth, descartando a necessidade de internet até para baixá-lo). No entanto, essa é a alternativa mais cara, além de ser recomendável que se desenvolva o aplicativo com versões para, pelo menos, os três sistemas operacionais mais utilizados.

O objetivo deste artigo não era fornecer soluções, mas sim ideias para fomentá-las. Caso tenha duvidas ou alguma contribuição deixe nos comentários.

Links úteis

Do Google

GoogleTranslate
GoogleMaps
GoogleSites

Para o QR Code

Vamos deixar lincado dois sites, mas pesquisando na internet você poderá achar diversos sites que geram QR Codes gratuitamente.

Unitag
QR Code Generator
Marcadores: QR code, turísmo, cidades dicas
Compartilhar:

Comentários



Economize papel e os recursos naturais! Só imprimima se for realmente necessário.